10 coisas que você pode aprender depois dos 50

Este artigo não tem a pretensão de funcionar como guia definitivo para 50tonas e 50tões sobre o título acima.

Tenho certeza que essa lista pode crescer para mais de 200 itens do que podemos aprender nessa mágica experiência de estarmos vivos, lúcidos, fortes e produtivos aos 50.

Aliás, tal artigo também não tem a pretensão auto destrutiva de limitar nosso aprendizado, que, de antemão digo ser ilimitado.

Algumas das mais esdruxulas colocações poderiam aparecer como sugestão, como por exemplo, "aprender a mandar alguém às favas", ou "ligar o famoso f...-se" ... kkkkkk... sim, acredite: tem gente que ainda precisa aprender isso... mas quero ser mais pedagógico e ao mesmo tempo inspirar sutilezas.

Também a lista a seguir não segue uma ordem de prioridade (nem seria possível uma vez que somos muito diferentes uns dos outros).

Vamos lá:

- Estudar. Falo aqui da busca por conhecimento, por uma nova formação ou por um curso rápido em uma área completamente nova. Jamais devemos deixar de exercitar nosso intelecto. Nosso cérebro é preguiçoso e gosta de economizar energia. Se colaborarmos com isso, estamos permitindo que haja um flerte dele com doenças que se apoderam de sua “preguiça”. E as mudanças do mundo estão tão intensas que, agora, neste exato momento, estamos deixando de acompanhar algum tipo de evolução / atualização. Olho vivo! Tem até cursos que são gratuitos! Sai desse sofá, sai dessa TV, dessa série na internet...

- Aprender a ensinar. Se falamos de obtenção de conhecimento acima, porque não falar de compartilhamento do seu conhecimento? Sim, tenho certeza que você tem muito a colaborar com as outras pessoas. Falo das suas habilidades, dos seus conhecimentos e pasme: você pode ganhar dinheiro com isso, através de aulas, palestras, workshops, etc. Afinal: você teve uma história tão legal até agora e o que está disposto a compartilhar? Se pensar “não sei nada pra compartilhar”, peço que feche os olhos e lembre do que considera a sua fase mais marcante. Nela, eu era “o cara”, “a mina” em.................. (tal assunto). Essa fase é agora? Ótimo! Mostre para o mundo! Viu como você tem coisas maravilhosas?

- Escrever / Contar Histórias. Ah, que delícia! As histórias são envolventes, escritas ou faladas. Todo bom texto se torna muito mais didático com histórias, analogias, vivências, etc. Existem técnicas para contar histórias e isso pode ser desenvolvido por qualquer pessoa em vários livros e cursos que o mercado oferece. Por outro lado conheço pessoas que possuem essa habilidade de forma natural e espontânea. Claro, temos os chatos que contam sempre as mesmas histórias e ficam repetitivos... Talvez você até esteja pensando que “isso é coisa de criança da pré-escola”, mas conheço excelentes profissionais que se especializaram em histórias do seu segmento, por exemplo, vendas. E ganham um bom dinheiro com suas palestras e treinamentos focados em histórias de temas corriqueiros dos seus clientes.

- Habilidade Culinária. Aqui vai uma dica que pode ser fundamental no seu futuro e pode ir além do que o simples gosto por cozinhar: a gente nunca sabe o dia de amanhã, se precisaremos produzir o nosso próprio alimento. Portanto, ignorar essa habilidade pode ser desastroso para o bolso e a própria subsistência. Agora vamos olhar para o lado “saboroso” dessa habilidade: Ah, isso é uma arte! Misturar insumos e produzir delícias é melhor que show de mágica! Muito melhor, diga-se de passagem!! Conheci um 50tão que nunca tinha entrado numa cozinha (nem pra fritar um ovo), mas que enxergou na culinária uma forma de desenvolver sua criatividade. Ele fez cursos, quebrou muitos ovos fora da panela, sujou muita louça, mas foi até a Itália fazer sua especialização. Hoje está estudando o mercado para abrir seu primeiro restaurante, claro que focado em massas e pastas da “Nona”. Viu? O aprendizado em culinária também gerou uma oportunidade de negócio (que é justamente o que eu vou falar a seguir: aprender a empreender).

- Aprender a Empreender. Tai uma coisa que muita gente quer e até precisa fazer por necessidade mesmo. O mercado formal de trabalho está “murchando feito uva passa” e posso lhe garantir que isso não é uma má notícia! Isso é sim uma imensa oportunidade para visionários, para quem sabe encontrar seu “oceano azul” (mercado para produtos ou serviços, nos quais há pouca concorrência ou quase concorrência nenhuma). Claro que você pode atuar por atividades e mercados existentes também. O importante é estar disposto a correr riscos, mudar para uma postura proativa, com muita atitude. Aconselho uma formação sensacional nesse tema com o SEBRAE, chamada EMPRETEC. Trata-se de um curso de 5 dias com muitas dicas e sutilezas sobre empreendedorismo. Faça valer sua experiência de 50tão até agora!!

- Fazer Network. Sim, ao longo da vida de mais de 50 anos você gerou relacionamentos (networking) que às vezes nem se lembra da quantidade de pessoas (clientes, amigos, fornecedores, concorrentes, etc.) que fizeram parte da sua história. Eis uma questão muito interessante: quer seja profissionalmente, quer seja pessoalmente, para algum determinado propósito ou mesmo para um papo que faz bem para a alma, preserve as relações com as pessoas! Faça novos relacionamentos e saia do casulo! Vá além das redes sociais e comunique-se com quem vale a pena! Você pode se surpreender com o poder dos relacionamentos.

- Aprenda a PLANEJAR melhor (vida, carreira, viagens, etc.). Aos 50, notamos que muita coisa simplesmente “aconteceu” em nossas vidas. Portanto, quando paramos e nos dedicamos a um “olhar de fora”, a aquele típico “deixa eu analisar isso”, o que a gente enxerga é um mundo de possibilidades bem mais interessantes se simplesmente dermos um direcionamento. Bora tirar o seu helicóptero do chão e estipular prioridades e prazos?

- Aprender a lidar melhor com as Finanças. Aqui faço total “mea culpa”... Há pouco tempo somente aprendi a colocar no meu orçamento a linha do IPMM (Imposto Pra Mim Mesmo). Fora isso, confesso que sempre tive muita dificuldade para lidar com aplicações que fugiam do convencional (Poupança e aplicações bancárias). Hoje o universo de aplicações é muito vasto e requer muita atenção (espertalhões de plantão ainda estão à solta; muitos gerentes de bancos somente olham para a sua instituição e querem que o cliente se dane...). Portanto um aprendizado na área, aos 50, um maior rigor nas despesas e investimentos será fundamental nessa etapa da vida. Existem dicas bem interessantes de consultores que podemos achar na própria Internet.

- Tecnologia. Ah, é verdade! Tem muito 50tão e 50tona que foge dos avanços tecnológicos. O mundo precisa que enfrentemos essas barreiras e avancemos no conhecimento tecnológico. Claro que as nossas gerações não nasceram apertando botões ou deslizando o dedo em telas de “touch screen”, mas não há mal nenhum em pedir ajuda aos filhos e netos, treinar e depois mostrar pra eles a nossa independência! O que jamais devemos fazer é “terceirizar” tarefas que poderiam ser feitas por nós mesmos e retornarmos à zona de conforto. Aprender dói, mas sucesso, muitas vezes, nas mais variadas esferas da vida, vem com dor!!

- Aprender algo que deixamos lá nos primeiros 20 anos de nossas vidas e morríamos de vontade. Todo mundo tem alguma vontade dessas represada. Tudo mundo tem! Para um pouco e pense... vou dar algumas dicas (instrumento musical, hobby, nadar, dançar, fazer ballet, andar de bicicleta, surfar, velejar, canto, marcenaria, culinária, etc.). Bora colocar em prática? Bora planejar tal execução?

Volto a dizer: essa lista poderia ter 200 itens e. se você quiser listar os seus 200 itens, fique à vontade.

Por outro lado, espero que priorize seus aprendizados e coloque as coisas para acontecer. Do it!

Todo sucesso do mundo para você, 50tona, para você, 50tão!

Dill Casella

0 visualização

© 2019 por BLOG DO CINQUENTÃO

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • Branco Ícone Google+